terça-feira, 29 de setembro de 2009

Tempos verbais no indicativo

Γεια σας, φίλοι!

Hoje falarei rapidamente sobre os tempos verbais do grego no indicativo. A maioria deles possuem um equivalente encontrado no português.
Vamos pegar como exemplo um verbo bem regular e de voz ativa: γράφω (escrevo).

1. Ο ενεστώτας (o presente): em grego este tempo é usado tanto para uma ação habital (eu escrevo) quando para uma ação ocorrendo no momento exato (eu estou escrevendo).
Γράφω, γράφεις, γράφει, γράφουμε, γράφετε, γράφουν
(Escrevo, escreves, escreve, escrevemos, escreveis, escrevem)

2. Ο παρατατικός (o pretérito imperfeito): este tempo indica uma ação ocorrida no passado de forma contínua (eu estava escrevendo) ou habitual (eu escrevia). Este tempo é formado alterando a terminação e também passando a sílaba tônica para a antepenúltima sílaba.
Έγραφα, έγραφες, έγραφε, γράφαμε, γράφατε, έγραφαν(γράφανε)
(Escrevia, escrevias, escrevia, escrevíamos, escrevíeis, escreviam)

3. Ο αόριστος (o aoristo): similar ao nosso pretérito perfeito, o aoristo indica uma ação que ocorreu pontualmente em algum momento do passado, sem relacioná-la com o presente. Este tempo é formado acrescentando-se um σ entre a raiz e a terminação da forma do pretérito imperfeito. No caso de φράφω, a inclusão do σ cria φσ. Este encontro é sempre assimilado na forma de um ψ. Portanto:
Έγραψα, έγραψες, έγραψε, γράψαμε, γράψατε, έγραψαν(γράψανε)
(Escrevi, escreveste, escreveu, escrevemos, escrevestes, escreveram)

4. Ο εξακολουθητικός μέλλοντας (o futuro contínuo): este tempo indica uma ação que ocorre continuamente ou habitualmente no futuro. Não existe tal tempo no português, já que não o diferenciamos do tempo pontual. A melhor forma de descrevê-lo, creio eu, seja usando termos como "eu estarei escrevendo" ou "eu passarei a escrever". Para criar este tempo é muito simples. Apenas adicione a partícula θα antes da forma do presente:
Θα γράφω, θα γράφεις, θα γράφει, θα γράφουμε, θα γράφετε, θα γράφουν.
(Estarei escrevendo, estarás escrevendo, estará escrevendo...)

5. Ο στιγμαίος μέλλοντας (o futuro simples): este tempo indica uma ação que ocorre pontualmente no futuro. Para criá-lo, pegue a forma do futuro contínuo e acrescente um σ na mesma posição em que foi encaixado no aóristo. E pronto, o tempo está feito!
Θα γράψω, θα γράψεις, θα γράψει, θα γράψουμε, θα γράψετε, θα γράψουν.
(Escreverei, escreverás, escreverá, escreveremos, escrevereis, escreverão).

Para os próximos tempos, é necessário explicar como se forma o infinitivo no grego.
Primeiro é preciso ressaltar que o infinitivo do grego não tem nada a ver com o do português. Ele na verdade se assemelha mais ao nosso particípio, mas apenas quando usado em tempos compostos como "eu havia escrito". E é basicamente apenas para estes casos em que o chamado infinitivo é usado em grego. É fácil encontrá-lo. Ele é a forma da terceira pessoa do singular do presente do indicativo com o σ. Ou seja, γράψει no caso de γράφω. É exatamente a forma "escreverá" sem a partícula que indica o futuro. Com isso podemos ver os tempos compostos:

6. Ο παρακείμενος (o perfeito): é semelhante ao aoristo, mas indica que uma ação iniciada no passado está completa no presente, com seu efeito ainda sentido. Basicamente se refere a algo que acabou de acontecer neste exato momento. Em português não se distingue esta forma do aoristo, sendo as duas chamadas de "pretérito perfeito". Para fazer esta forma, é preciso pegar o verbp έχω conjugado no presente e adicionar a ele a forma infinitiva do verbo, nesse caso γράφει.
Έχω γράψει, έχεις γράψει, έχει γράψει, έχουμε γράψει, έχετε γράψει, έχουν γράψει
(Escrevi, escreveste, escreveu, escrevemos, escrevestes, escreveram)

7. Ο υπερσυντέλικος (o mais-que-perfeito): funciona da mesma forma que o nosso pretérito-mais-que-perfeito, indicando uma ação que se completou antes que outra coisa acontecesse, ou seja, o passado do passado. Em português construímos esta forma tanto com uma forma simples "escrevera" quanto uma composta "tinha/havia escrito". No grego somente existe a forma composta. Para isso, assim como no português, usamos o passado do verbo ter, είχα, e adicionamos o infinitivo γράψει.
Έιχα γράψει, είχες γράψει, είχε γράψει, είχαμε γράψει, είχατε γράψει, είχαν γράψει
(Tinha escrito, tinhas escrito, tínha escrito...)

8. Ο συντελεσμένος μέλλοντας (o futuro perfeito): representa uma ação que se completa em algum ponto do futuro. Em português esta forma se faz usando o verbo "ter/haver" no presente, seguido do particípio: terei escrito. Em grego o processo é o mesmo dos dois tempos anteriores, com o verbo έχω no futuro:
Θα έχω γράψει, θα έχεις γράψει, θα έχει γράψει, θα έχουμε γράψει, θα έχετε γράψει, θα έχουν γράψει.
(Terei escrito, terás escrito, terá escrito...)

Estes são os tempos do indicativo geralmente listados para o grego. Contudo, é possível ainda acrescentar a partícula θα em frente às formas do passado e assim criar tempos para o futuro condicional, ou futuro do pretérito.
θα έγραφα (eu escreveria, eu estaria escrevendo)
θα έγραψα (eu escreveria)
θα είχα γράψει (eu teria escrito)

Por enquanto é isto. Resolvi fazer esta postagem para introduzir em detalhes o subjuntivo, e é bom que o indicativo esteja bem entendido para isto.

4 comentários:

  1. HORRIVEL A SUA ESPLICAÇÃO E COISA DE VIADO

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. toma no teu cu filho da puta... bactéria virtual que não produz nada para as pessoas e ainda vem falar posta! Vai se fuder! Ainda por cima analfabeto "esplicação", uma porra dessa que não sabe nem português quer falar algo de grego rsrsrs... português já é grego pra tu!!! rsrsrsrsr

      Excelente artigo!

      Excluir
  2. Meu amigo, muito obrigado por esse post, é exatamente o que eu buscava. Por acaso, conhece algum website que conjuga os verbos pra gente? Informações excellentes, eu agradeço.

    ResponderExcluir
  3. Muito bom! Eu estava procurando alguma explicação de forma clara e precisa e você soube dizer tudo e mais um pouco. Parabéns!

    ResponderExcluir